Porque se filiar?

Cada vez mais pessoas vem escolhendo integrar as fileiras do PSOL. Acreditam que é importante, não só apoiar, mas estar ao lado de quem luta, de quem faz a diferença.

Estar filiado é mais ainda! É ajudar a construir o partido na base e militar ativamente pela mudança da sociedade, buscando a igualdade e a justiça social.

Nossa história

A história do PSOL deixa clara a sua essência: a luta em defesa dos direitos sociais, da classe trabalhadora e da democracia.

Em 2003, na ocasião de uma reforma da previdência que prejudicaria os servidores, alguns parlamentares, junto com outros militantes e intelectuais insatisfeitos com os rumos do governo, articularam para fundar uma nova sigla.

Em 2005, o Partido Socialismo e Liberdade, o

PSOL, estava oficialmente registrado e desde então propomos programas conectados com as lutas da classe trabalhadora, com a luta por direitos sociais, com as pautas das mulheres, dos negros, dos jovens, da comunidade LGBT+, dos povos indígenas e quilombolas. Um partido atuante nos parlamentos e nas ruas.

Com pouco mais de 15 anos de existência, nosso partido surgiu para ser uma alternativa socialista e democrática para a esquerda brasileira.

Nossa história

A história do PSOL deixa clara a sua essência: a luta em defesa dos direitos sociais, da classe trabalhadora e da democracia.

Em 2003, na ocasião de uma reforma da previdência que prejudicaria os servidores, alguns parlamentares, junto com outros militantes e intelectuais insatisfeitos com os rumos do governo, articularam para fundar uma nova sigla.

Em 2005, o Partido Socialismo e Liberdade, o PSOL, estava oficialmente registrado e desde então propomos programas conectados com as lutas da classe trabalhadora, com a luta por direitos sociais, com as pautas das mulheres, dos negros, dos jovens, da comunidade LGBT+, dos povos indígenas e quilombolas. Um partido atuante nos parlamentos e nas ruas.

Com pouco mais de 15 anos de existência, nosso partido surgiu para ser uma alternativa socialista e democrática para a esquerda brasileira.

Núcleos

Os núcleos são coletivos de filiados, auto organizados, por região/bairro, com o objetivo de manter uma atuação militante voltada para a realidade do território. Além de serem espaços de encontro e militância coletiva os núcleos também são espaços de discussão e formação para os filiados. O recém-filiado, ao adentrar o partido, será direcionado ao núcleo mais próximo de onde mora ou trabalha.

Correntes

As correntes/tendências são organizações que atuam no interior do partido, se submetendo ao estatuto, ao programa e a política geral do PSOL, reunindo filiados que compartilham de posicionamentos e objetivos comuns e que disputam nos debates internos os rumos do partido. A presença dessas organizações contribui para a uma diversidade e pluralidade essenciais num partido vivo, atuante e democrático no seu funcionamento interno.

A Primavera Socialista é a maior corrente do PSOL, reunindo lideranças e militantes em todas as regiões do país, que ao longo dos anos contribuíram de maneira significativa para a construção do PSOL e seu protagonismo no cenário político nacional. Depois de se filiar ao PSOL venha conhecer a nossa organização.

Setoriais

Os setoriais são grupos auto organizados de filiados em torno de temas específicos, com o objetivo de debater, formular políticas e atuar internamente ao partido e junto aos movimentos sociais. As setoriais podem se organizar nacional e/ou estadualmente, promovendo reuniões, encontros e plenárias periódicas.

Vida partidária

O PSOL organiza a militância de seus filiados através de atuações territoriais, com os núcleos de base e com os diretórios municipais, regionalmente pelas direções estaduais e também em torno de temas e assuntos específicos nas setoriais partidárias.Além disso os militantes do PSOL atuam coletivamente nos mais diversos movimentos sociais, organizações sindicais e organizações estudantis, entre outras.

O PSOL realiza a cada três anos seu processo congressual, no qual toda a militancia do partido é convidada a debater e definir os rumos do partido. O processo de congresso nacional do PSOL envolve o debate de teses e propostas de resoluções em todos os municipios do país, sendo também nesse processo que definimos as direções partidárias em todos os níveis. As direções do PSOL (municipal, estadual e nacional) são escolhidas durante o processo congressual, e tem a responsabilidade de conduzir o partido, seguindo as diretrizes apontadas no congresso, no dia-a-dia, são compostas proporcionalmente as votações obtidas pelas chapas/teses nos congressos e obrigatoriamente cumprem paridade de genêro.

A democracia partidária, com participação direta dos filiados na escolha das diretrizes politicas, na construção do nosso programa e na vida cotidiana do partido nos núcleos e setoriais é algo central na constituição do PSOL. Ao se filiar você poderá participar de toda essa construção.

Vida partidária

O PSOL organiza sua atuação/militância segundo a regionalidade (território), temas/assuntos específicos e em setoriais, em núcleos partidários e com a participação em movimentos sociais. Importante salientar que uma não se sobrepõe à outra, garantindo assim a autonomia para discordâncias dentro do partido, uma vez que não haja descumprimento das regras que fundamentam o PSOL, tendo em vista o Programa e Estatuto do mesmo.